/ Gritos de Minha Alma: Tempo de Solidão /

terça-feira, outubro 24, 2006

Tempo de Solidão /



Vejo o tempo passar por mim,
Implacável em seu caminhar;
Deixando, sem se importar, suas marcas,
Que, pouco a pouco,
Mais e mais se acentuam...

E eu fico a pensar...
Por que meu coração
Teima em permanecer
Jovem, irrequieto,
Indiferente ao tempo?!

Se me olho no espelho,
Vejo a sua passagem;
Mas, bem dentro de mim,
É como se ele tivesse parado
No esplendor da primavera,
Ou no calor gostoso do verão...

Mas muitas vezes, também,
Na solidão da minha intimidade,
Sinto que o inverno não tarda,
Com seu frio enregelante...

Estremeço na base...
Procuro nele não pensar,
Porque me deprime a alma
E me lembra que estarei só,
Quando ele se aproximar...

Mas, como eu gostaria que estivesses
Juntinho ao meu coração,
E que os nossos corpos cansados,
Tivessem um ao outro para aquecer,
Nos últimos invernos que virão...!

1 Comments:

At sábado, 06 janeiro, 2007, Anonymous DINA said...

QUE LINDO!!!!!!!!!!
AMEI!!
MUITO REAL!

 

Postar um comentário

<< Home