/ Gritos de Minha Alma: Março 2007

terça-feira, março 27, 2007

Eterna Cumplicidade



Ao meu amor posso tudo! (PCoelho)
Na ternura de um instante, (Valderez)
Na mistura de sabores (PCoelho)
De um beijo envolvente... (valderez)
Nas loucuras de nós dois. (PCoelho)
.
Quando duas almas se encontram, (Valderez)
No calor do brilho intenso (PCoelho)
Que, de tanto amor, emanam (Valderez)
Desejos enlouquecentes. (PCoelho)
.
Na cumplicidade desse momento, (Valderez)
Amamo-nos eternamente... (PCoelho)
Unidos pelo encantamento (Valderez)
Desse amor que temos! (PCoelho)


Autores: PCoelho & Valderez de Barros


O meu agradecimento ao amigo Paulo, poeta de grande talento e sensibilidade, que me deu a oportunidade de fazermos juntos este dueto.Você pode conferir o seu trabalho, nos links abaixo:
.
http://recantodasletras.uol.com.br
Ou:
www.pcoelho.prosaeverso.net

Maceió, março de 2007

domingo, março 18, 2007

Sonhando Com as Estrelas



Pela estrada da minha vida
Passei por caminhos lindos e luminosos,
Porém, passei também por outros
Obscuros e incertos, onde quase
Me perdi de mim mesma...
.
Mas,com os olhos do coração,
Com muita fé e a coragem
Que buscava em minha fragilidade,
Conseguia sempre vislumbrar uma saída
E retornar para a luz...
.
E ver a vida a brotar numa rosa em botão,
Numa borboleta a esvoaçar em minha volta,
Numa chuva fininha a molhar o meu rosto,
Nas cores vibrantes do arco-íris,
No murmúrio do vento em meus ouvidos...
.
Assim entendi que nunca estamos sós,
Que a vida é uma dádiva de Deus
E que devemos vivê-la plenamente,
Entre rosas e...espinhos,
Mas, sempre sonhando com as estrelas...

Copyright © mar/2007
By Valderez de Barros
All rights reserved.

segunda-feira, março 12, 2007

Pássaro Ferido


Sinto em meu coração
Um turbilhão de emoções,
Que me sufocam e inquietam,
Prestes a explodirem, mas,
Acorrentadas dentro de mim...
.
Sinto-me como um passarinho, agitando
Suas asas feridas, sem conseguir voar,
Sentindo o chamado da natureza,
Mas, condenado a viver triste e sozinho...
.
Sou como aquele pássaro solitário,
Esperando que lhe abram a gaiola,
Para voar livremente
Pelo espaço afora...
Copyright © mar/2007
By Valderez de Barros
All rights reserved.