/ Gritos de Minha Alma: Março 2013

sábado, março 23, 2013

olhares





Procuro você, inutilmente, 
Nos olhos que pousam, vez por outra, nos meus.
São olhares fugidios, que, às vezes,
Demoram um pouco para se desviar,
Dando-me a ilusão de que ainda posso voltar a ser amada.

Uma vez, passeando num shopping,
Meus olhos pousaram num rosto moreno, forte.
Por alguns segundos, também senti
Seus olhos mergulhados nos meus.

Foi uma sensação maravilhosa,
Como se eu já o conhecesse.
Desviei o olhar e segui sem olhar para trás,
Envolta na minha timidez.

Ao voltar, passei pelo mesmo lugar,
Mas ele já não estava lá,
Para meu desencanto,
Pois sabia que jamais o veria de novo.


Copyright ©mar /2013
By Valderez de Barros 
  All rights reserved.

segunda-feira, março 11, 2013

Fonte de amor



Já não sei se corro atrás dos meus sonhos,
Quando sinto, às vezes, o peso da idade.
Mas, não posso permitir a mim mesma,
Que tanta vida gritando pra ser vivida,
Seja abafada pelo desânimo que me arrasta
Para o fundo dos meus desencantos.


Nessas contradições em que minh'alma se debate,
O tempo me castiga, passando cada vez mais rápido.
Tento me  arremessar de corpo e alma
No mundo das emoções, que gritam impacientes
Dentro de mim  pra se libertarem,
Mas, minha vontade arrefece, abate-se  nessa luta,
Sem forças  para encontrar
A fonte cristalina do amor e da poesia.

Copyright ©mar /2013
By Valderez de Barros
All rights reserved.

Copyright © fev /2013 By Valderez de Barros All rights reserved.
Copyright © fev /2013 By Valderez de Barros All rights reserved.
Copyright © fev /2013 By Valderez de Barros All rights reserved.

sábado, março 09, 2013

Minha vida






Há momentos em que não me entendo.
Há uma contradição dentro de mim.
De um lado, a vontade imensa de me encontrar,
de me jogar, inteira, pra uma força maior
que me arrebata, num louco redemoinho,
para o fundo dos meus sentimentos,
que querem, a todo custo,
viver a vida de uma maneira
completamente diferente de como vivo;

Onde me vejo cantando em meio às pessoas queridas
que fazem parte da minha vida,
Ou , simplesmente, no meio delas,
brincando, valorizando cada um desses momentos.

Mas, ao invés disso, vivo presa dentro de minh'alma,
sem externar o que se passa dentro de mim,
e, se tento, alguma coisa maior que eu,
atravessa-se no meu sentir,
bloqueando as minhas vontades.

Mas, lá no fundo, eu acho que
a minha vontade está desgastada, enfraquecida,
sem estímulo nem interesse
nas coisas que poderiam 
dar um novo sentido, um novo colorido a minha vida. 


Copyright ©mar/2013  
By Valderez de Barros 
  All rights reserved.
Copyright ©jan /2013 By Valderez de Barros All rights reserved.hospedagem de site

Copyright ©jan /2013 By Valderez de Barros All rights reserved.hospedagem de site