/ Gritos de Minha Alma: Setembro 2008

segunda-feira, setembro 29, 2008

Dor da alma




A dor física
É passageira...
Por mais que doa,
Algum medicamento
A aliviará...

Mas a dor da alma...!
Essa é a que dói mais...!
É a dor do desencanto, da solidão...
De um amor mal resolvido
Que machuca o coração...

Das perdas sofridas,
Dos amores perdidos;
Dos danos causados
Que não podem ser apagados...

A dor de uma alma ferida
Pode até passar...
Mas uma cicatriz,
Provavelmente
Deixará sua marca,
Indelevelmente...

Publicado no Recanto das Letras em 29/09/2008
Código do texto: T1202543
Copyright © set / 2008
By Valderez de Barros
All rights reserved.

domingo, setembro 21, 2008

Medos...



Algo dói muito
No meu íntimo,
Dizendo que minha luz
Está se apagando...

Já não sou mais a mesma...
Algo muito profundo,
Está se quebrando
Dentro de mim...
E tenho medo.

Medo de perder o gosto pela vida...
Medo de esquecer os meu sonhos...
Medo de ficar sem poesia...
Medo de calar a voz
E não mais cantar...

São tantos os medos...!
Mas, o maior de todos,
É o de me perder de mim,
E não mais me encontrar...
Publicado no Recanto das Letras em 21/09/2008
Código do texto: T1189247
Copyright © set / 2008
By Valderez de Barros
All rights reserved.

quinta-feira, setembro 18, 2008

Eternamente apaixonada




Não sei se amanhã
Ainda aqui estarei...
O tempo passa rápido...
Quando menos esperei,
Olhei no espelho
E ele me mostrou
Quão rápido ele
Havia andado...


Mas o meu espírito
Permanece jovem,
Na flor da idade,
Fantasiando sonhos,
Únicos alimentos
Da minha alma
Eternamente
Apaixonada...


Publicado no Recanto das Letras em 13/09/2008
Código do texto: T1176125
Copyright © set / 2008
By Valderez de Barros
All rights reserved.

terça-feira, setembro 09, 2008

Alma sem poesia




A poesia passa longe de mim...
Já não tenho ânimo
Para escrever sobre
Coisas do meu coração;
Para expor minha alma,
Virá-la pelo avesso,
Sangrando o amargor
Da minha solidão...


Sou uma chama apagada
Que ardeu tanta vida,
Tanta paixão, tanto amor,
Tanto pranto e dor,
Por acreditar no amor...
Por amar demais...
Copyright © set / 2008
By Valderez de Barros
All rights reserved.