/ Gritos de Minha Alma: Setembro 2007

sexta-feira, setembro 28, 2007

Meu grito




Por que esse grito preso
Na minha garganta...?
Esse soluço que me sufoca o peito...?
Por que não consigo
Sair de dentro de mim...?
Por que, meu Deus!!!
Por quê...?

Não me conheço...!
Não quero ser como sou...!
Não quero estar presa em correntes
Que eu mesma criei,
Na minha solidão forçada,
Na minha vida oprimida,
Na minha dor contida...!

Não sou assim...!
Não sou uma figura
Triste e amargurada...!
Algumas pessoas dizem até
Que sou iluminada...!
Que trago luz aonde chego...!
Que lhes transmito paz...!

Por que então,
Minha alma sofre tanto...?
Por que não aceito a minha
Condição de mulher solitária,
Sem sofrer como sofro...?
Por que não me conformo
Em viver sozinha...?

Não!
Eu não nasci
Pra viver sozinha...!
Não nasci pra viver
Sem amar e ser amada...!
Quero que meus sentimentos
Venham à tona...!

Quero ter uma alma
Livre de medos e inibições...
Quero amar!!! Quero viver!!!
Esse é o grito
Que vive preso
Em mim...!



Publicado no Recanto das Letras em 27/09/2007Código do texto: T671517
Copyright © set / 2007
By Valderez de Barros
All rights reserved.

segunda-feira, setembro 24, 2007

Primavera de amor



Quando a noite descerra
as cortinas para deixar passar
o fulgor da aurora,
para deixar o sol nascer
com mais brilho e esplendor...
É primavera!!!

. Quando os pássaros acordam e voam,
fazendo um coro de milhões de trinados;
Quando as borboletas multicores
começam seu bailado,
esvoaçantes e faceiras...
É primavera!!!

. Quando as flores se abrem
com mais colorido e,
vaidosas, deixam-se beijar,
deixando seu perfume
embriagante no ar...
É primavera!!!

. Quando a alma se abre,
deixando germinar a flor do amor,
que brota em canteiro fértil
nos corações enamorados...
É primavera!!!
Copyright © set / 2007
By Valderez de Barros
All rights reserved.

domingo, setembro 23, 2007

Universo de amor




Quero me apaixonar,
Para sentir de novo o calor da vida,
O pulsar forte do meu coração...!
Para sorrir, não só com os lábios...!
Para acabar com a minha solidão...!
.
De repente, você vem a minha cabeça...
Sinto vontade de lhe abraçar,
De lhe acariciar, de dizer
O quanto gostaria de que o meu amado
Fosse parecido com você...
.
Que tivesse uma alma doce,
Poética e romântica como a sua...
Você representa
Tudo o que eu gostaria
De que o meu amado fosse...
.
Por isso, deixe
Que eu me inspire em você
Pra fazer meus versos...!
Deixe que eu viaje consigo
Por mundos coloridos...
.
Por universos
Que existem
Em mim, só meus,
Onde poderemos nos amar,
Sem pensar no tempo...
.
Onde nos amaremos
Esquecidos de tudo
E de todos...
Únicos,
Nesse mundo só nosso...
Copyright © set / 2007
By Valderez de Barros
All rights reserved.

quinta-feira, setembro 20, 2007

A lua e eu...




Perguntei ao sol,
Que aquece e ilumina
A tudo e a todos,
Por que me sinto
Tão distante do seu calor...
Ele me respondeu que
Sempre me aqueceu,
Porém eu não percebia,
Por estar sempre desejando
Um calor que não era o seu...
E eu me calei...
.
Perguntei ao mar,
Por que nunca me mostrou
O outro lado do horizonte...
Ele me respondeu
Que sempre esteve me chamando,
No seu vai-e vem,
Porém eu nunca havia percebido,
Por estar sempre sonhando
Com horizontes diferentes,
Que ele não poderia me dar...
E eu me calei...
.
Perguntei à lua,
Minha fiel companheira,
Por que ela fazia tantos
Namorados felizes
E se esquecia de mim...
Ela me respondeu
Que sempre esteve comigo,
Sentindo o mesmo frio
Dos solitários,
Sem poder me ajudar...
...E choramos juntas,
Tristes...e sozinhas...


Valderez de Barros
Publicado no Recanto das Letras
em 17/09/2007Código do texto: T656216

Copyright © set / 2007
By Valderez de Barros
All rights reserved.