/ Gritos de Minha Alma: Dezembro 2008

sexta-feira, dezembro 26, 2008

Amigos Especiais



Amigos são como estrelas,
Brilhando no firmamento
De nosso coração...!
Elas estão sempre ali,
Prontas para nos emprestarem sua luz,
Para nos iluminarem, nos acompanharem,
Nos momentos em que nossos caminhos
Se tornam sombrios, obscuros...


Elas sorriem, brincam,
Enviam mensagens de amor,
De esperança, de incentivo,
E nos cobrem com uma chuva
De carinho, de alegria...
Quando nossa alma está em festa,
Elas vêm festejar conosco
Os momentos felizes...


Assim é uma amizade verdadeira...!
Assim são vocês, amigos e amigas
Que enfeitam o meu céu,
Que enchem a minha vida
De um brilho muito especial...
O brilho que emana de suas almas...!
Obrigada, por fazerem parte
Da minha existência!!!

Copyright © dez / 2008
By Valderez de Barros
All rights reserved.

domingo, dezembro 21, 2008

Mensagem de Natal


Copyright © dez / 2008
By Valderez de Barros
All rights reserved.

FELIZ NATAL !!!


Que neste Natal,
Como nos outros que virão,
Você tenha no olhar,
O brilho das estrelas;
No sorriso, a espontaneidade
E a alegria de uma criança;
No coração, o verde da esperança
E as asas da imaginação,
Que lhe farão voar num mundo de sonho;
Na alma, a fé, a solidariedade,
O perdão, a humildade,
O amor ao próximo...
.
*** FELIZ NATAL !!! ***


Publicado no Recanto das Letras em 22/12/2008
Código do texto: T1347666
Copyright © dez / 2008
By Valderez de Barros
All rights reserved.

quarta-feira, dezembro 03, 2008

Amar...ou não...?



Não sei por que
Dói tanto a solidão...!
Se amo, sofro...!
Se não estou apaixonada,
Sofro também...!


Que fazer, então...?
Esquecer de como é bom
Amar e ser amada..?
De como é emocionante e sublime
Um beijo de amor...?


Resolveria fechar o coração...?
Mas... como fechá-lo...?
Ele é irrequieto, incorrigível,
E sempre se apaixona
À revelia da minha vontade!


Então, sofrer por sofrer,
Prefiro sofrer por amor,
Do que viver sem ele...!
Não importa se choro...
Porque só amando...sinto-me viva!

Copyright © dez / 2008
By Valderez de Barros
All rights reserved.

terça-feira, dezembro 02, 2008

Chama de amor




A chama do amor
Já não arde em mim...!
Se apagou...!
Só restam cinzas
Em cima de brasas,
Que talvez se extingam...!


Mas, talvez essa chama
Ainda volte a brilhar,
A aquecer meu coração,
Se eu voltar a amar...!


Se alguém especial
Revolver as cinzas
E fizer com que as brasas
Voltem a acender,
Num leve crepitar...


Publicado no Recanto das Letras em 24/11/2008
Código do texto: T1301609
Copyright © dez / 2008
By Valderez de Barros
All rights reserved.