/ Gritos de Minha Alma: Junho 2009

quinta-feira, junho 25, 2009

Moço bonito



Moço bonito, de olhar doce e aveludado,
Quando me olhou, você ganhou meu coração;
Quero que seja meu eterno namorado,
E nos seus braços, acender minha paixão.

Em sua boca vou sentir tantos sabores,
Que me esqueci, há muito tempo, de provar...
E no seu corpo, vou sentir tantos olores,
Que inebriada, junto a si irei ficar.

Logo, do amor descobriremos os segredos,
Enveredando por caminhos perfumados,
Onde podemos nos amar, sem dor, sem medos.

...Pequeno pássaro ferido, asas partidas,
Quero em seus braços vigorosos, me aninhar...
E viveremos esse amor, sem despedidas...

Publicado no Recanto das Letras em 24/06/2009
Código do texto: T1665571
Copyright © jun / 2009
By Valderez de Barros
All rights reserved.

terça-feira, junho 23, 2009

Lábios mentirosos



Teus lábios mentem,

Quando dizem que me amas...

Eu finjo acreditar, por muito te querer;

Pra não te perder...


Tentando te reconquistar,

Vou vivendo dos afagos, dos beijos,

Dos carinhos descuidados que me dás...


Publicado no Recanto das Letras em 23/06/2009
Código do texto: T1663844
Copyright © jun / 2009
By Valderez de Barros
All rights reserved.

quarta-feira, junho 17, 2009

Alma desnuda



Teu olhar envolvente

Desnuda-me a alma,

Desperta-me os sentidos,

Acende-me inteira...!



Tua boca carnuda cativa-me,

Num convite tentador,

A um suave e demorado

Beijo de amor...!



Publicado no Recanto das Letras em 13/06/2009
Código do texto: T1647020
Copyright © jun / 2009
By Valderez de Barros
All rights reserved.

quinta-feira, junho 11, 2009

Tão só...!


O tempo se esvai...O que fazer?
Basta-me fechar os olhos
E lá estás a sorrir, amado meu,
Visão que alegra o meu viver...

Réstia de luz que ilumina
Meus sonhos e fantasias,
Meus pensamentos,
Todos os meus dias.

Vem! Ouve minha voz,
Que em doces canções tenta te chamar!
Vem viver esse amor enquanto podemos,
Já não dá mais pra esperar!

Vem alegrar meu coração!
Um coração que, de tão só,
Já não aguenta mais chorar...
Publicado no Recanto das Letras em 06/06/2009
Código do texto: T1635519
Copyright © mai / 2009
By Valderez de Barros
All rights reserved.

quinta-feira, junho 04, 2009

Impossível...


Impossível não pensar em ti,
Nos teus beijos, nas tuas carícias...
Em teus braços me apoiando,
Quando juntinhos passeávamos,
Alheios às pessoas que passavam...

Impossível sentir a brisa em meu rosto,
Sem do teu toque suave me lembrar...
E quando me abraçavas forte,
Eu te enlaçava feliz, sorrindo,
Como se nunca fôssemos nos separar...

Impossível, meu doce amor,
Não lembrar como me olhavas...
Ah, os teu olhos! Eu me perdia neles!
Ainda estremeço, ao lembrá-los,
Profundos e apaixonados...

Impossível te esquecer,
Quando minh'alma ainda chama por ti,
Quando meu coração chora de saudade...
Uma saudade que dói, mas, ajuda-me
A suportar o vazio que deixaste em mim...


Publicado no Recanto das Letras em 03/06/2009
Código do texto: T1630626
Copyright © mai / 2009
By Valderez de Barros
All rights reserved.